Serviços

 

Limpeza, lavagem e desinfecção de reservatórios e caixas-d’água industriais e residenciais

• Funcionários munidos dos EPIs recomendados (inclusive luvas e botas previamente desinfectadas) fecham o registro de abastecimento (ou bloqueiam a boia), acessam a caixa e tamponam sua distribuição. Em se tratando de reservatório, é feito prévio contato para evitar desperdício de água.

• Tampas e todas as paredes das caixas são rigorosamente lavadas, utilizando-se escovas para as caixas ou máquinas de lavagem com pressão (compatível com o tipo de parede e/ou revestimento) quando se tratar de reservatórios com capacidade acima de 2.000 litros. Toda a água utilizada na lavagem é removida por mangueiras de sucção, previamente desinfectadas e dirigidas para galerias de águas pluviais. Nenhum produto químico é utilizado nesta fase.

• Mede-se toda a área da caixa ou reservatório, para dimensionar a quantidade de cloro a ser utilizado.

• Completamente limpa, a caixa d´água é seca com o uso de esponjas ou bombas de sucção e com o auxílio de brochas ou máquinas nos reservatórios.  Uma solução de cloro de concentração de até 40 ppm é aplicada em todas as paredes. Após 40 minutos, ocorre a otimização do poder bactericida do cloro aplicado.

• Esgotado o  tempo mínimo para ação do cloro, é feita a lavagem superficial de todas as paredes para remover o excesso de bactericida. A caixa/reservatório é novamente seca, tamponada e recarregada com água. O residual de cloro, somado ao proveniente da água tratada vinda da rua, não excede a 1 ppm e é suficiente para promover à desinfecção dos encanamentos. Em casos excepcionais, suspeita quanto à origem da água, ou excesso de sujidade no interior da caixa,  é necessária a desinfecção à parte do sistema de encanamento.

• No decurso das operações iniciais, é feita uma minuciosa verificação da situação do depósito, envolvendo canos de entrada e de distribuição, dreno, “ladrão”, bóia, tampas, revestimento, bombas de recalque (se for o caso), afora as medições já citadas.

• Ao final do trabalho é expedido o Certificado de Limpeza e Desinfecção.


PRODUTO UTILIZADO NO PROCESSO DE DESINFECÇÃO:

• Dicloroisocianurato de Sódio
Trata-se de um sal de sódio do 1,3 dicloro – 1,3,5 triazina – 2,4,6 (1H, 3H, 5H) – triona. É um pó cristalino branco ou granulado de peso molecular 219,9 contendo cerca de 62% de cloro disponível. Sendo sua fórmula empírica C3C12N3NaO3, o dicloroisocianurato de sódio possui ação e usos do cloro, mas sua atividade é apenas ligeiramente afetada pelo pH acima da faixa de 6 até 10. Ao diluir-se na água, o ácido hipocloroso (ingrediente ativo) e o cianurato monosódico (composto atóxico) são liberados rapidamente. A Água Pura utiliza o dicloroisocianurato de sódio na fórmula de pastilhas efervescentes.


 

 

Clique na imagens para ampliar

 

«Voltar